Gerenciamento de dados

A segurança e gerenciamento de dados são preocupações crescente nas empresas. Em vários períodos do ano, sai na imprensa uma notícia sobre uma grande invasão ou um vazamento. Por exemplo, no fim de 2018, hackers (provavelmente chineses) roubaram dados de nada menos que 500 milhões de hóspedes da rede hoteleira Marriott.

Algumas práticas simples existem para manter a integridade dos dados e garantir que eles não sejam acessados por pessoas não autorizadas e nem estejam suscetíveis a alterações. A segurança também protege a privacidade e o sigilo dessas informações. Os dados podem ser praticamente qualquer coisa, incluindo planilhas, informações sobre funcionários ou clientes, arquivos protegidos por propriedade intelectual e até documentos ultrassecretos.

O uso crescente da internet, e mais ainda do acesso a ela por dispositivos móveis como os smartphones, fez crescer a ênfase na proteção de dados pessoais e corporativos. Como os dados hoje podem ser acessados de qualquer lugar, há mais oportunidades para hackers e outros agentes maliciosos roubarem e acessarem informações e arquivos.

Neste artigo você vai conhecer 6 das melhores práticas para garantir segurança e gerenciamento de dados de maneira eficiente. Confira.

1. Criar políticas de backups

Se organizações sofisticadas como a Stratfor, a Sony Pictures e o governo dos Estados Unidos podem ser hackeadas, por que o mesmo não aconteceria com a sua empresa? Dados sensíveis devem ter backups adequados, de preferência tanto onsite (ou seja, fisicamente no escritório) quanto offsite (guardados na nuvem ou em algum servidor ou mídia física externos).

Teste os serviços de nuvem e outros métodos de backup da sua empresa regularmente para garantir que estão funcionando. Como diz um ditado em TI, “quem tem um backup, não tem nenhum; quem tem dois, tem um”, e assim por diante.

Uma política consistente de backups não serve apenas para caso de invasões ou desastres. Ela também permite que trabalhos sejam recuperados em caso de pique de luz, ou se um funcionário precisar mostrar para o chefe a versão anterior de um documento.

Uma boa forma de começar é insistir que os arquivos de trabalho sejam salvos sempre na rede, e não no HD dos computadores. Assim, se alguma máquina sofrer danos, nada terá sido perdido.

2. Gerenciamento de dados – Entender a importância das ações preventivas

A informática é muito semelhante à indústria automobilística. Não adianta comprar um carro seguro, com todos os equipamentos, e dirigir em alta velocidade, bêbado e sem cinto de segurança. A cultura da companhia, ou seja, o comportamento de chefes e funcionários, é uma das variáveis mais importantes em segurança e gerenciamento de dados. Não à toa existe o termo “engenharia social” para definir basicamente práticas de violação de dados que a rigor nem exigem que o hacker saiba programar.

Sua empresa será tão segura quanto o comportamento do pior funcionário. Basta um clique em um e-mail de phishing ou inserir um pendrive com vírus e os dados estarão vulneráveis.

Locação de notebooks, computadores e smartphones - 6 práticas para garantir segurança e gerenciamento de dadosPowered by Rock Convert

Uma força de trabalho engajada em segurança é fundamental. Certifique-se de dedicar tempo e recursos para treinamento dos colaboradores e de tornar todo mundo ciente das últimas ameaças em cibersegurança.

Algumas práticas para uma cultura de ações preventivas incluem:

  • senhas para login nos equipamentos da empresa devem ser longas, sofisticadas e trocadas regularmente;
  • proibir a inserção de pendrives e outras mídias externas não autorizadas nos computadores da empresa;
  • manter redes separadas de wi-fi no escritório para funcionários e visitantes;
  • exibir uma dica de segurança todo dia no computador dos funcionários, assim que é feito o login;
  • realizar treinamentos práticos, como enviar um falso e-mail de phishing para verificar se os funcionários conseguem identificar mensagens desse tipo.

3. Detectar as vulnerabilidades tanto em softwares quanto em hardwares

A cultura empresarial é importante, mas logicamente as ferramentas de trabalho também devem ser adequadas. Pesquise os melhores dispositivos de rede em termos de segurança e gerenciamentos de dados. Firewalls, proteção com senhas e protocolos de criptografia devem rodar bem e estarem atualizados.

Programas de antivírus precisam ser instalados em todos os equipamentos que se conectem à rede. Varreduras regulares devem detectar e remover quaisquer ameaças potenciais.

Verifique avaliações e resenhas de softwares antes de adotá-los na sua empresa. Alguns sistemas de e-mail corporativo, por exemplo, podem ser inseguros, difíceis de usar ou requerem reinstalações frequentes.

4. Adotar uma estrutura em nuvem para a empresa

Levar todos ou a maior parte dos processos e arquivos para a nuvem tem muitas vantagens em segurança. Os dados passarão por backup automaticamente e estarão localizados offsite, como já vimos. Além disso, as empresas que oferecem serviços de nuvem são especializadas em cibersegurança e adotam políticas e tecnologias avançadas para proteger os dados dos clientes.

Como se não bastassem as vantagens em segurança, a nuvem também oferece mais agilidade e mobilidade. A empresa pode trocar os equipamentos dos funcionários sabendo que todas as informações e os arquivos antigos estarão acessíveis desde o primeiro dia.

5. Praticar uma boa gestão de riscos

Profissionais experientes em segurança e gerenciamento de dados conhecem muitos clientes que são especialistas em impedir os funcionários de trabalharem. Se o único objetivo da empresa fosse proteger os dados, bastaria retirar tudo da internet e impedir o uso de dispositivos móveis. Naturalmente, a política de segurança deve estar alinhada aos objetivos da empresa e não pode dificultar muito as rotinas de trabalho.

Sua política de gestão de riscos deve levar em conta que a complexidade atrapalha. A boa segurança é simples, fácil de administrar e rápida de inspecionar. Além disso, quando as regras são muitas e complexas, você estimula os funcionários a acharem um “jeitinho” para trabalhar de forma mais eficiente.

6. Contar com uma empresa especializada no assunto

Se você leva a proteção a sério, a melhor ação é contar com um gerente de segurança de dados. Ele pode conhecer melhor sua empresa e fazer recomendações para garantir que hardware, software e treinamento adequados sejam implementados.

Segurança e gerenciamento de dados é um assunto que merece atenção cuidadosa por parte da sua empresa. Investindo tempo e recursos, a administração pode garantir que os programas e os equipamentos adequados estejam instalados sem comprometer a produtividade dos funcionários.

Se você tiver qualquer dúvida sobre segurança de dados, entre em contato com a gente agora e entenda como seu negócio pode ter acesso aos melhores serviços na área de TI.