Mobilidade corporativa

Produtividade e mobilidade corporativa são dois conceitos que, cada vez mais, devem caminhar juntos. Quanto mais móveis são as operações, maiores são as chances de potencializar a capacidade produtiva e elevar a competitividade do negócio.

E isso já deixou de ser um diferencial. Agora, é uma necessidade latente, uma vez que o mundo dos negócios exige mudanças contínuas e constante capacidade de adaptações às novas tendências.

Uma empresa que não tenha ao menos alguns de seus processos móveis passa a ser vista pelo mercado como pouco competente e, o que é pior, não orientada à inovação. Logo, pode ser substituída por startups ou abrir caminho para a concorrência já estabelecida.

Como elevar os níveis de produtividade e mobilidade em uma organização que sempre trabalhou nos moldes tradicionais? Quais as práticas, métodos e ações podem ser implementados rapidamente para alcançar esse objetivo? São perguntas que responderemos nos tópicos a seguir. Continue lendo!

Mobilidade corporativa

1. Monte uma boa estratégia de produtividade e mobilidade corporativa

A mobilidade corporativa precisa ser estratégica. Do contrário, não alcança a produtividade ou patamar desejados. Isso significa que é preciso estabelecer objetivos claros, traçar planos de ação, preparar a equipe e desenhar indicadores para mensuração de resultados. Ou seja, tudo o que uma estratégia exige!

Sabendo exatamente onde se quer chegar, é possível trabalhar na melhoria contínua e realizar ajustes ao longo do caminho. Isso sem contar que todos os envolvidos se tornam muito mais engajados quando entendem que há um propósito a ser perseguido.

2. Alugue bons dispositivos móveis para equipar seu time

Não dá para exigir que a equipe seja mais produtiva e trabalhe com mobilidade, se não há ferramentas e dispositivos para isso.

Investir na compra de equipamentos de última geração, contudo, pode não ser a melhor escolha. Afinal, o core business da empresa é outro. Além disso, não basta comprar smartphones, notebooks, tablets etc.; é preciso fazer a manutenção desses aparelhos e se preocupar com fatores como a depreciação, extravios e roubos.

Nesse sentido, o mais indicado é firmar parceria com um fornecedor especializado no aluguel de equipamentos tecnológicos. Assim, você se certifica de que seus funcionários têm o que há de melhor em dispositivos móveis para potencializar a mobilidade e produzir mais.

3. Treine os colaboradores para evitar resistências e garantir retorno sobre os investimentos

Os profissionais também devem ser capacitados para uma operação móvel. Só assim eles conseguirão ser mais produtivos e extrair o melhor da tecnologia. Em muitos casos, isso pode significar treinamentos formais e obtenção de certificações, por exemplo.

No que diz respeito ao uso dos equipamentos e sistemas, também é importante mostrar todas as funcionalidades e ensinar os cuidados necessários para garantir acessos seguros e eficientes.

O ideal é que as pessoas saibam que a produtividade e a mobilidade corporativa estão dentro do planejamento estratégico do negócio. Ou seja, que há objetivos claros a serem alcançados com essa mudança!

4. Garanta a segurança da informação para evitar prejuízos financeiros e de imagem

Os dispositivos e as soluções móveis utilizados em uma operação na qual a mobilidade faz parte da estratégia precisam ser 100% seguros. Isso significa que somente as pessoas autorizadas podem utilizá-los e, sobretudo, que eles não sejam vulneráveis a invasores externos.

Logo, é recomendado criar uma política de segurança. Nela, pode-se, por exemplo, estabelecer níveis de acesso, senhas fortes, separações de redes de conexão etc.

A ideia é que fraudes e roubos de dados não atrapalhem o objetivo de produtividade e mobilidade do negócio. No entanto, isso exige normas claras, um trabalho preventivo, além do engajamento dos usuários com as regras estabelecidas.

5. Monte a infraestrutura necessária para amparar sua operação móvel

Outro ponto de atenção é a infraestrutura de TI. Ela deve estar preparada para o acesso remoto das soluções corporativas — servidores, bancos de dados, mecanismos de backup, entre outros.

Imagine um profissional que viaja para atender um cliente e quando chega na reunião não consegue acessar o sistema. Ele, provavelmente, precisará fazer uma ligação telefônica para pedir ajuda ao pessoal de TI ou mesmo para que um auxiliar interno opere a solução ou lhe passe informações.

Nesse exemplo a produtividade e a mobilidade corporativa ficaram seriamente comprometidas. Sendo assim, é preciso montar o arcabouço necessário para que a operação seja realmente móvel e facilite o trabalho das pessoas.

6. Desenhe processos claros e eficazes para conseguir progresso

Os profissionais estão bastante acostumados com o dia a dia operacional dentro do escritório. Porém, ao serem inseridos em uma estratégia de mobilidade, é normal que enfrentem dificuldades iniciais.

É por isso que é muito importante definir sequências lógicas de atividades, estabelecendo onde começa e termina cada tarefa.

Os protocolos de segurança também devem ser adaptados para essa nova realidade. Uma informação altamente confidencial não pode circular em um e-mail pessoal do usuário, por exemplo.

Na prática, estamos falando de processos. Para isso, é essencial verificar quais adaptações e melhorias são necessários para o uso de sistemas na nuvem, a interação à distância entre profissionais, além de outros aspectos importantes.

7. Facilite a comunicação entre as equipes para melhorar a produtividade

Uma estratégia de produtividade e mobilidade corporativa também requer boa comunicação. Dessa forma, é importante estabelecer regras de interação e oferecer equipamentos e mecanismos especializados aos usuários.

Praticamente todo mundo hoje já está acostumado a usar aplicativos de mensagens instantâneas, redes sociais e outras aplicações em seus smartphones.

A empresa, portanto, precisa criar meios de facilitar a interação remota entre equipes — intranet, soluções de videoconferência, enfim, meios controláveis — para evitar ameaças à segurança da informação e, ao mesmo tempo, proporcionar uma comunicação eficiente.

Como você viu, promover produtividade e mobilidade corporativa não é algo tão difícil de se realizar, e algumas atitudes bem práticas podem ser tomadas desde já. Com o tempo, a operação móvel e produtiva se torna algo orgânico, permitindo que o negócio avance ainda mais — e, sobretudo, esteja preparado para a mudança constante exigida pelo dinâmico mercado atual.

E você? Está preparado para potencializar a produtividade e mobilidade corporativa? Para receber outros textos relevantes sobre o assunto, diretamente no seu e-mail, assine agora a nossa newsletter!