Entenda as definições das duas modalidades, bem como o lado positivo de cada uma e saiba como decidir o melhor modelo, sabendo da realidade e metas do seu negócio

São grandes os desafios de administrar uma empresa e conduzi-la ao êxito, identificar oportunidades de economia e de rentabilidade é crucial para ampliar competitividade no próprio segmento.

Se você está à frente de um negócio sabe que, o termo em inglês, CAPEX – Capital Expenditure – se refere às despesas de capital, as compras de bens, tais como computadores, servidores, tablets, automóveis e outros. Já o OPEX – Operational Expenditure – se refere ao investimento em serviços e custos operacionais, como a contratação de locação de infraestrutura, consultoria e outras prestações de serviço que contribuem para a manutenção ou melhoria dos bens da companhia.

Em tempos de instabilidade financeira qualquer decisão mal avaliada pode mudar o cenário de uma empresa, trazer rentabilidade ou prejuízo. No entanto, isso não significa que “colocar o pé no freio” seja a melhor opção, investir em expansão e modernização é uma forma de se manter competitivo diante da turbulência do mercado.

 

O que avaliar na tomada de decisão entre CAPEX e OPEX

 

A escolha entre as duas modalidades precisa levar em consideração a realidade econômica da empresa, tais como: fluxo de caixa, custo operacional, custo financeiro, custo de oportunidade, vínculos contratuais e economia fiscal e, imprescindivelmente, o tempo que o projeto de expansão terá.

De acordo com o gerente financeiro da Agility Networks, “antes de comparar os prós e contras entre essas duas modalidades, é indicada promover uma análise de estrutura de capitais, o que o mercado exige de cada tipo de empresa, e ainda deve ser estudado o endividamento, imobilização de capital, risco do negócio, situação tributária e relacionamento com provedores de recursos”.

Esses itens precisam ser avaliados, porque quando se opta pela modalidade CAPEX o patrimônio da empresa sofre um impacto, imobilizando os bens do negócio devido aos gastos gerados pela aquisição para o projeto. Diferentemente do OPEX que considerado um resultado consequência do decorrer do projeto.

Outro ponto é que no CAPEX você despende uma saída substancial do caixa logo no início do projeto, o que pode comprometer e desequilibrar fortemente o seu fluxo de caixa. No OPEX você terá o investimento mensal, podendo finalizar o investimento de acordo com o tempo que a sua empresa necessitará do serviço.

Outro ponto vantajoso de escolher o OPEX é que existe a possibilidade de deduzir dos impostos por ser representativamente maior do que a depreciação e o custo de oportunidade promovidos pelo CAPEX.

 

CAPEX e OPEX em TI: locação de computadores, smartphones e outros equipamentos

 

Um exemplo prático de OPEX é o serviço de locação de infraestrutura de TI, adquirir notebooks, desktops e outros equipamentos de TI gera um custo alto para empresa, com a locação esse investimento é definido como custos de operação, liberando o capital para atividades ligadas ao core business da sua empresa, além de não comprometer a saúde financeira do seu negócio.

 

CAPEX ou OPEX: avalie o cenário da sua empresa

 

Primar pela continuidade da empresa, a melhor utilização do capital de giro e rentabilidade do capital é uma dos principais pontos nessa escolha. A governança corporativa tem a responsabilidade de avaliar cada ponto desse contexto e direcionar para a escolha mais assertiva.

Quer saber mais sobre os benefícios de optar pelo OPEX? Agende uma conversa com nossos gerentes de conta! Ligue para (11) 2858-7630 ou envie mensagem para o nosso What´s app (11) 99552-0952.