vida útil de equipamentos eletrônicos

O cálculo da vida útil de equipamentos eletrônicos é um processo importante da gestão de ativos de TI (ITAM, na sigla em inglês). Como gerente, é importante para você conhecer o ciclo de vida dos dispositivos, mídias, servidores e outros bens.

Conhecer a vida útil desses itens ajuda a tomar decisões melhores em compras e locações. Quando um ativo estiver prestes a expirar ou ser aposentado, é possível antecipar qualquer problema tendo uma reposição no estoque ou adiantando a ordem de compra para uma atualização ou substituição.

Neste artigo, você vai entender melhor a importância de ter equipamentos eletrônicos em bom estado na empresa. Em seguida, vai ver como é feito o cálculo para estipular a vida útil dos equipamentos e como funciona a taxa de depreciação. Ao final, vai conhecer o aluguel de equipamentos como alternativa interessante para ter dispositivos em boas condições de uso. Confira.

vida útil de equipamentos eletrônicos

Qual a importância de equipamentos eletrônicos em bom estado?

Todas as empresas hoje dependem de equipamentos de TI, não importa o mercado. Ainda assim, muitos negócios cometem erros fatais na gestão de seus computadores e ativos de rede. Quando um problema grave acontece com um dispositivo ou sistema, a perda ou o roubo de arquivos importantes podem levar a tempo perdido, retrabalho, redução da produtividade e até à perda de vendas e clientes.

Mesmo em casos em que não ocorre uma pane grave, equipamentos velhos ou em mau estado expõem seu negócio a riscos e problemas. Com computadores lentos, os funcionários fazem menos tarefas ao longo do dia ou da semana. O envio de arquivos também fica dificultado, podendo levar a equipe a perder um prazo de entrega.

Além disso, servidores em mau estado deixam o site mais lento, o que prejudica principalmente negócios com um e-commerce. Já um monitor desktop ruim deixa os funcionários mais cansados. Finalmente, equipamentos em mau estado estão mais sujeitos à invasão de vírus e malware.

Por que fazer a gestão de ativos de TI?

Um programa de gerenciamento de ativos reduz os custos da gestão em TI, aumenta a agilidade da entrega de hardware e software e reduz riscos em segurança de dados e queda na disponibilidade de serviços. Clientes da consultoria americana Gartner que executam a ITAM como disciplina conseguiram cortar custos em 30% no primeiro ano de implantação.

Naturalmente, a vida útil de equipamentos eletrônicos é parte essencial dessa gestão. Ao identificar quando os ativos precisam ser repostos, todo o andamento do negócio é beneficiado.

Como é feito o cálculo para estipular a vida útil de equipamentos eletrônicos?

Você deve conhecer muitos exemplos de hotéis que passam décadas sem fazer reformas, apenas para ver o número de hóspedes caindo ao longo do tempo. De repente, o estabelecimento se vê na situação em que precisa fazer as obras urgentemente, mas por causa da baixa ocupação, já não tem fluxo de caixa para financiá-las.

Outro exemplo: tem gente que compra um carro e dirige até ele estragar. Obviamente, nenhuma dessas atitudes é economicamente inteligente. Qualquer investimento deve levar em conta a depreciação e a perda de valor do bem ao longo do tempo.

A vida útil pode ser calculada por: VU = n x a. O “n” é a vida útil em anos, e “a” o número de horas de utilização por ano. Um laptop que dure três anos, por exemplo, teria vida útil aproximada de 6.048 horas, se estimarmos um ano de 252 dias úteis e 8 horas de trabalho por dia.

Esse cálculo permite comparações mais precisas na hora de escolher entre um investimento ou outro (por exemplo: um tablet mais barato, mas que também dure menos, vale a pena? A comparação entre VUs vai dar o veredito).

Como é feito o cálculo da taxa de depreciação?

Outro fator relevante em ITAM é a taxa de depreciação. Se a vida útil do dispositivo é de 3 anos, podemos converter isso em 36 meses e calcular a depreciação por mês. Um notebook de 4 000 reais, por exemplo, perderia R$ 111,11.

A taxa de depreciação tem importante valor gerencial. Se a empresa reservar por mês o valor somado de todas as taxas, terá sempre ao final de cada ciclo dinheiro em caixa para comprar equipamentos novos. É como se o negócio parcelasse, de forma adiantada, as aquisições seguintes.

É importante ressaltar que a gestão do ciclo de vida de um equipamento em TI começa já a partir do momento da ordem de compra, e não quando ele chega na empresa. Esse cuidado é recomendado pela Gartner e leva em conta o ritmo acelerado das inovações no ramo da informática.

Como o aluguel pode ajudar no desempenho de equipamentos eletrônicos?

Ter o máximo retorno dos investimentos em TI começa por uma visão clara de todos os ativos em hardware e software do negócio. Os programas escolhidos devem ajudar seu departamento a conquistar visibilidade, compliance com a política de informática da empresa e controle sobre os ativos. A produção de um inventário de TI ajuda a detectar e eliminar licenciamentos duplicados (quando dois setores da empresa usam softwares diferentes para fazer a mesma coisa).

Com essa relação em mãos, você pode garantir a disponibilidade de equipamentos eletrônicos em bom estado optando pela locação. O aluguel tem várias vantagens:

  • pode ser realizado com capital operacional da empresa (opex) em vez de capital social (capex);
  • custo reduzido em relação à compra;
  • equipamentos chegam rápido onde precisam, geralmente em menos tempo do que se fossem comprados;
  • ausência de preocupação com a depreciação, já que sua empresa não vai ficar com as máquinas;
  • assistência técnica garantida pelo próprio fornecedor;
  • contrato (SLA) pode incluir pronta reposição se algum equipamento porventura apresentar defeito, o que não ocorre com bens comprados após o curto prazo de garantia.

O gerenciamento eficaz da vida útil de equipamentos eletrônicos permite reduzir custos e aproveitar melhor os investimentos da empresa. Há ainda benefícios para além do negócio. Sua organização pode fazer doações de equipamentos usados para instituições de caridade e realizar o descarte adequado de materiais danosos ao meio ambiente a partir do momento em que entende melhor o que tem e quando vai jogar os itens fora.

A gestão de TI é um aprendizado constante. Leia nosso artigo sobre 6 indicadores de TI que sua empresa deve usar e saiba mais sobre como monitorar o desempenho do seu departamento.