A importância de uma TI bem estruturada é cada vez mais reconhecida pelas empresas, o que torna crescente a demanda por mais eficiência e qualidade nesse setor. Porém, para que isso aconteça, é fundamental que os serviços sejam padronizados.

Neste post, você vai conhecer algumas das normas de qualidade mais importantes para a TI e ver por que elas são vitais para otimizar os processos de trabalho. Saiba como preparar a padronização de TI na sua empresa e veja como garantir redução de custos, mais rapidez na solução de problemas e uma melhor gestão do setor.

E aí, ficou interessado em conferir tudo isso? Então, continue com a gente e siga a leitura!

O poder da otimização de processos

Quando alguém procura os serviços da TI, há uma necessidade específica que só pode ser atendida por essa área da empresa. É nesse momento crucial que o setor deve mostrar o seu valor, prestando o serviço solicitado com qualidade e eficiência.

A intensa competitividade do mercado tem exigido das empresas um vigoroso planejamento para otimizar os processos da área de TI. Com isso, o departamento ganha o poder de solucionar os problemas com rapidez, promovendo a redução de custos e a geração de oportunidades, sem deixar de atender às necessidades internas da organização.

A ampliação da qualidade em TI traz impactos positivos no relacionamento do setor com os seus clientes, o que gera uma sequência de melhorias e integrações. Mas, para assegurar o alinhamento de expectativas, é necessário criar metodologias que garantam a execução satisfatória dos trabalhos — e uma das medidas mais eficientes para isso é a padronização dos serviços.

Os benefícios de se ter serviços padronizados

Uma TI padronizada traz uma série de vantagens para a sua companhia. Entre elas, podemos destacar:

  • custos reduzidos;
  • maior facilidade de administração dos recursos de TI;
  • mais velocidade na resolução de problemas;
  • redução de paralisações;
  • diminuição de perdas ao executar os trabalhos;
  • maior clareza nos processos.

As normas de qualidade em TI

Antes de partir para a padronização, é importante conhecer as principais normas de qualidade que orientam o setor de TI. A seguir, listamos algumas delas:

ITIL

O ITIL (Information Technology Infrastructure Library, ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação) é uma coleção de diretrizes e boas práticas para os processos envolvendo pessoas e tecnologia. É altamente recomendada a todos os líderes de TI pelas maiores organizações do setor no mundo.

Seu objetivo é melhorar o desempenho da TI, aumentando a eficiência no gerenciamento dos serviços e dando mais agilidade aos processos atuais, gerindo os riscos e a padronização.

As certificações em ITIL não são oferecidas para empresas, mas somente para profissionais. Elas se dividem em três níveis: básico, intermediário e avançado. A única maneira de atestar que as companhias aplicam as recomendações da biblioteca ITIL é por meio do certificado internacional ISO/IEC 20000.

ISO

Você provavelmente já ouviu falar das normas ISO. Elas foram desenvolvidas pela Organização Internacional de Padronização, visando a melhoria da qualidade dos produtos e serviços.

A norma de qualidade específica para os fornecedores do setor de TI é a ISO/IEC 20000. Aplicável a qualquer operação de TI em que seja necessário o acompanhamento permanente de todos os fornecedores da cadeia de fornecimento, essa certificação demonstra que a empresa tem controles adequados e procedimentos capazes de entregar serviços de qualidade em TI.

Alguns dos benefícios que uma empresa certificada ganha ao aderir à norma são:

  • capacidade de satisfazer as demandas dos clientes por serviços de alta qualidade na área de TI;
  • maior rentabilidade e consistência nos serviços de TI;
  • atendimento aos requisitos internacionais de certificação;
  • incentivo à cultura de melhoria contínua dos serviços;
  • maior vantagem competitiva por meio de serviços consistentes e com custo adequado.

Vários países exigem o selo ISO/IEC 20000 ao contratar fornecedores de serviços de TI. No Brasil, a crescente procura das empresas por essa certificação pode fazer com que ela deixe de ser um mero diferencial competitivo e se transforme em pré-requisito para a atuação de uma companhia no setor de TI.

Saiba como preparar a padronização de TI na sua empresa

Os líderes de TI devem mudar o entendimento e parar de tratar a qualidade como um custo: na verdade, ela é um investimento em melhoria e otimização.

A conquista dessa qualidade passa por diversas etapas — e a padronização de TI é uma das principais. A seguir, elencamos três maneiras efetivas de como preparar isso na sua empresa. Confira!

Padronização da infraestrutura

Procure padronizar tudo o que for possível na sua estrutura de TI, já que isso auxilia no bom funcionamento da empresa. Sistemas operacionais, redes, plataformas de internet e telecomunicação, serviços de sistemas integrados: tudo deve ser homogeneizado.

A segurança dos dados, um ponto crítico da área de TI, é um dos tópicos diretamente afetados nessa padronização — afinal, ter antivírus em todas as máquinas e uma estrutura de firewall bem dimensionada permite que os gestores trabalhem com muito mais tranquilidade.

A cloud computing pode ser uma grande aliada nesse quesito, já que a virtualização de servidores e de boa parte da estrutura de TI tende a aumentar a eficiência e reduzir brutalmente os custos.

Padronização do hardware

Usar máquinas padronizadas e oriundas de um mesmo fornecedor facilita a resolução das maiorias dos incidentes de hardware. Pense na questão do suporte técnico, por exemplo: a maioria dos bons fornecedores presta esse serviço na sua empresa.

Dependendo do volume de aquisições, é interessante considerar o aluguel dos equipamentos por meio de uma empresa terceirizada. Além de contar com um suporte externo especializado e ter as máquinas mais modernas à sua disposição, você ainda pode otimizar os seus custos de investimento e, eventualmente, ter benefícios fiscais no imposto de renda.

Padronização do software

Do software básico aos softwares de automação de escritório, tudo deve ser padronizado. Quando você usa programas diferentes dos mais populares, é comum enfrentar problemas no intercâmbio de arquivos com outras pessoas ou empresas.

Também é importante que a sua organização tenha um sistema de gestão integrada — também conhecido como ERP (Enterprise Resource Planning). A fim de evitar erros e retrabalhos na rotina diária, todas as suas operações precisam ser registradas em um mesmo sistema.

O advento do SaaS (Software as a Service) também pode auxiliar nesse processo de padronização — contribuindo, inclusive, para a redução de custos com licenças e afins. Além disso, é interessante considerar a adoção de softwares de monitoramento, especialmente se a sua empresa é adepta do BYOD (Bring Your Own Device) ou consumerização de TI.

Vale lembrar que, para que todos os usuários dominem as ferramentas disponibilizadas, é muito importante que haja treinamentos constantes para o aperfeiçoamento e reciclagem da equipe.

Viu como é importante seguir certas normas para alcançar a qualidade em TI? Se este artigo foi útil para você, repasse esse conhecimento compartilhando o conteúdo com os seus colegas nas redes sociais. Até o próximo post!