O Brasil passa por um momento delicado na sua economia e isso reflete diretamente nas empresas. É muito comum que elas busquem amenizar os gastos em seus departamentos — e na área da Tecnologia da Informação isso não é diferente.

Reduzir custos de TI é uma estratégia que vem sendo adotada para melhorar seus processos operacionais, mas sem abrir mão de metodologias e sistemas importantes que mantenham a empresa funcionando.

A concorrência aumenta a cada dia e a democratização da tecnologia facilita bastante esse processo. Por isso, é importante que essa redução de custos seja feita de forma eficiente, tornando as operações e a gestão otimizadas e mais estratégicas.

No post de hoje, preparamos 6 segredos para reduzir custos de TI. Confira agora!

1. Automatizar os processos para reduzir custos de TI

O primeiro segredo é automatizar as atividades que demonstrem algum grau de repetição para, no mesmo momento em que se economiza dinheiro e tempo, ampliar a qualidade e a confiabilidade delas.

Essencialmente, ao automatizar os processos de TI, sua empresa acaba diminuindo ou mesmo eliminando os erros e retrabalhos humanos. Além disso, você consegue auditar e identificar os passos executados para conseguir dados mais precisos de possíveis erros, assim como acelera a produtividade em geral.

2. Migrar do CAPEX para o OPEX

Quando você contrata serviços de software, as empresas acabam reduzindo o CAPEX (Capital Expenditure, ou dispêndio de capital) e ampliam o OPEX (Operational Expenditure, ou despesas operacionais) com melhor aproveitamento do capital voltado para a TI.

CAPEX refere-se ao investimento em bens de capital, que é tudo o que é físico na empresa, como máquinas e dispositivos. É o total aplicado em expansão ou modernização, como a compra de um servidor para o data center.

O OPEX significa as despesas para a manutenção e o melhoramento dos negócios. Melhor dizendo: são os recursos de TI adquiridos por meio de serviços, como os oferecidos por meio de algum programa.

Enquanto CAPEX se traduz em capital aplicado na compra de bens físicos, o OPEX refere-se às despesas com operação de recursos utilizados pelo empreendimento.

Migração

Dessa forma, quando sua empresa migra para o uso de serviços de softwares, ela passa a comprar menos hardware e programas pela forma tradicional, diminuindo, assim, investimentos em ativos físicos. A alteração faz com que o dispêndio em CAPEX seja reduzido.

No entanto, os custos com OPEX aumentam, já que as empresas acabam contratando recursos de TI conforme o seu consumo. Além disso, ocorre a redução de investimentos em bens de capitais, uma vez que não se utiliza mais recursos físicos.

Há diversos benefícios da troca de CAPEX por OPEX. O melhor deles é que seu negócio não fica com bens depreciados, investindo em mecanismos que ficarão subutilizados e obsoletos tecnologicamente em pouco espaço de tempo.

Outra vantagem da substituição de CAPEX por OPEX é que o empreendimento não vai ter problemas com a manutenção dos equipamentos, visto que essa tarefa fica por conta da empresa contratada. Além do mais, seu negócio ganha mais agilidade no momento de aumentar a capacidade de TI para atender às demandas da empresa, além da efetiva redução de custos.

3. Integrar e melhorar a disponibilidade das soluções

Sabe-se que o emaranhado de sistemas de uma empresa tende sempre a crescer. Nesses casos, fazer com que as soluções tenham ligação entre si pode aumentar a qualidade dos serviços prestados pelo setor, além de auxiliar em reduzir custos de TI.

Concomitantemente, é necessário mitigar as paradas relacionadas a problemas técnicos, que podem diminuir a produtividade tanto na TI — que precisa parar tudo para solucioná-los — quanto na operação do negócio.

Sendo assim, a integração das soluções ajuda a tornar os processos mais simples e permite um local no qual as pessoas utilizam as aplicações em sua totalidade. E quando elas estão disponíveis, não há razão para interromper os trabalhos.

4. Adotar tecnologias com os objetivos do empreendimento

Um ótimo investimento não é apenas aquele com alto retorno, mas também um que esteja ordenado com os objetivos de médio e longo prazo da empresa. Um método de gastos em novas tecnologias empresariais, baseado no retorno e no alinhamento de métricas, diminui o gasto geral com TI de duas formas:

  • o empreendimento passa a fazer investimentos com custo mais preciso;
  • as aplicações terão um retorno em médio e longo prazo melhor.

Gerentes de TI precisam estar em contato permanente com outros setores do negócio, a fim de identificar com maior exatidão quais são os recursos e tecnologias que podem propiciar um bom impacto nas receitas e no orçamento da empresa.

Com a troca de dados e a obtenção de acesso aos projetos e objetivos de cada área, seu negócio avaliará quais são os pontos-chave para reduzir custos e fará com que esses valores sejam aplicados de forma eficiente.

5. Virtualizar sua estrutura de servidores

A virtualização dos servidores é uma forma inteligente de conseguir aproveitar melhor uma infraestrutura existente de rede em um empreendimento. Com ela, é possível destinar recursos da rede conforme a demanda, ou seja, o desperdício é amenizado.

A virtualização da estrutura de rede também simplifica a sua manutenção, uma vez que muitas definições que exigiriam uma interferência física no hardware podem ser realizadas em nível de software — por exemplo, o arranjo de discos no storage.

Dessa forma, as empresas que adotam servidores virtualizados, por diversas vezes, reduzem o número de máquinas necessárias para suportar a rede, o que aumenta o ganho de espaço físico e a diminuição do custo com eletricidade.

6. Considerar terceirizar alguns serviços

Muitas atividades relacionadas à TI podem ser terceirizadas, intencionando tanto a redução de custos quanto a perspectiva de se conseguir profissionais mais especializados em determinadas áreas. O chamado Outsourcing é uma forma simples de economizar e, ainda assim, conseguir ampliar a qualidade dos serviços prestados.

Alguns gestores têm uma resistência natural com relação à terceirização, por causa da sensação de perda de controle com a transferência de uma responsabilidade para fora do empreendimento. Porém, caso a parceria seja bem organizada e os serviços terceirizados selecionados com cautela, isso pode ser bom para a saúde financeira da empresa e para o desempenho da TI.

Ou seja, a terceirização é, muitas vezes, uma maneira eficiente de reduzir custos de TI.

E aí, gostou do nosso post sobre os 6 segredos para reduzir custos de TI? Siga-nos no FacebookLinkedIn e fique por dentro deste e de outros assuntos!