O mundo corporativo mudou bastante há algumas décadas. De fato, a sociedade e a economia passaram por transformações profundas e em ritmo acelerado — a quarta revolução industrial e a transformação digital são reflexos disso.

Essas novas regras de negócio trazem para as empresas desafios ligados ao aumento da produtividade — e, sobretudo, à redução dos custos — para se manterem competitivas no mercado.

Nesse contexto, o outsourcing surge como uma alternativa à forma tradicional de gestão. Por meio dessa estratégia, é possível que a empresa contrate um prestador de serviços ou fornecedor de soluções para que ele fique responsável por administrar e desenvolver um determinado processo que antes era executado internamente.

Quer entender um pouco mais sobre essa modalidade e saber como ela pode ajudar na gestão da sua empresa? Acompanhe este artigo!

Quais são as principais vantagens do outsourcing para uma empresa?

Muitas vezes, o outsourcing é definido como uma simples terceirização, mas ele vai um pouco além, já que é capaz de lidar com processos complexos e primordiais para o funcionamento da empresa. Por esse motivo, negócios que oferecem esse tipo de serviço ou solução são especialistas na área em que atuam.

Basicamente, quando a sua empresa contrata um serviço ou solução por meio de outsourcing, ela conta com a parceria de uma empresa especializada nesse mesmo serviço ou solução.

Se você quiser prover uma equipe de TI dentro da organização, por exemplo, vai ser preciso contratar pessoal, oferecer treinamento, adquirir equipamentos e iniciar todo o processo para, posteriormente, poder contar com um time com nível de excelência. Por outro lado, trabalhando com o modelo de outsourcing, a empresa contratada fornece toda essa infraestrutura aliada ao know-how dos profissionais envolvidos.

Redução dos custos e foco no core business

Ao optar por essa solução, a empresa tem uma enorme redução de custo, já que é mais barato terceirizar esse serviço, que normalmente não faz parte de seu core business, do que ter que montar toda uma infraestrutura para poder manter o negócio. Ou seja, o grande trunfo do outsourcing é que a empresa contratante pode se manter focada em seu core business.

Por exemplo, uma indústria farmacêutica deve dar maior atenção aos processos que envolvem a produção dos remédios — encontrar matéria-prima boa e com bom custo, investir em pesquisas, desenvolver novas vacinas etc. — e deixar a parte de infraestrutura de tecnologia com uma empresa especializada em TI. Assim, ela vai conseguir reduzir os custos do negócio.

O cenário mundial

Vale ressaltar que, mundialmente, o outsourcing é cada vez mais bem-visto pelas empresas. Um estudo recente feito pela consultoria de pesquisa ISG afirma que o mercado mundial de outsourcing como serviço de TI cresceu 16% em 2017. Só nos países da América, esse crescimento foi de 45%.

Esses dados reforçam o atual comportamento das empresas, que estão quebrando o preconceito de que o equipamento precisa ser próprio para garantir o sucesso do negócio. O mercado está conseguindo se desapegar dessas ideias.

As diferenças entre Capex e Opex

Como um profissional da área de TI, você já deve estar acostumado com essas duas nomenclaturas, certo? Quando falamos em Capex — em inglês, Capital Expenditure, ou despesas de capital —, nos referimos aos fundos que uma empresa utiliza para investir em serviços ou bens físicos. Já o Opex — Operational Expenditure, ou despesas operacionais — é o resultado dos custos frequentes que a empresa tem para manter os processos funcionando.

Pensando nisso, é natural que as despesas operacionais sejam a parte mais significativa dos gastos regulares da empresa. Então, para que o gerenciamento disso seja feito de forma eficaz, a empresa deve desenvolver formas de reduzir esses gastos sem provocar impactos na qualidade dos serviços e produtos ou até mesmo na produtividade do negócio. É nesse ponto que o outsourcing aparece como vantagem estratégica.

Vale destacar que no Capex, para finalizar o processo e receber o produto, o tempo vai de 3 a 6 meses. No Opex, em 15 ou 30 dias tudo já está pronto para ser utilizado.

Em suma, duas grandes vantagens do investimento em outsourcing são:

  • aumento na flexibilidade dos custos;
  • redução das necessidades de financiamento, já que os gastos ficam mais diluídos ao longo do tempo.

Quais serviços podem ser prestados por meio de outsourcing?

Inúmeras áreas de uma empresa podem utilizar o outsourcing. Por exemplo, as empresas utilizam muito essa modalidade para frotas de carros. Esse também é um segmento muito parecido com o de infraestrutura de TI.

De fato, alugar um carro é mais caro do que comprar. Mas, em compensação, não se tem custos adicionais com IPVA, seguro ou manutenção. Se o carro quebrar, a empresa disponibiliza outro veículo em poucas horas e você, como contratante, não fica sem transporte, por exemplo.

Falando mais especificamente da área de tecnologia, o outsourcing de TI será mais caro, mas, no final das contas, não haverá custo nenhum de manutenção. Além disso, a empresa contratante contará com um atendimento exclusivo de acordo com as demandas do negócio, no horário e por quanto tempo necessitar, além dos equipamentos de backup que a empresa contratada fornece.

Como escolher um parceiro ideal para outsourcing?

Em primeiro lugar, é preciso entender que a contratação de um serviço ou solução por meio de outsourcing é a realização de uma parceria. Independentemente da área que está sendo terceirizada, a empresa contratada deve ser uma parceira dos processos do negócio. Isso significa que ela deve estar alinhada às necessidades da sua empresa.

Então, antes de tudo, é necessário buscar empresas especializadas que podem fazer essa parceria de forma estratégica. É importante que a empresa contratada entenda a necessidade do seu negócio e trabalhe de acordo com essas lacunas que precisam ser preenchidas.

No caso da TI, quando você terceiriza, a empresa já tem máquina em estoque e conta com uma equipe preparada para atender. Ou seja, caso sua empresa precise de uma máquina ou de um técnico imediatamente, ela já tem isso disponível, o que não aconteceria se você tivesse que adquirir o equipamento ou contratar um profissional por conta própria.

Como você pôde ver, o intuito do outsourcing é, além da redução dos custos, aumentar a qualidade dos processos da empresa, já que ela passa a contar com um apoio especializado, independentemente da área em que foi feito esse investimento.

Agora que você entendeu os principais aspectos desse serviço, continue no blog e descubra 5 motivos para adotar o outsourcing de TI na sua empresa!