A transformação digital tomou conta do mundo dos negócios nos últimos anos, elevando as atuais e criando novas oportunidades para empresas estabelecidas e startups. Mas muitas organizações tropeçam na busca de receitas e operações digitais.

A internet, as redes, os dispositivos móveis, os softwares, a inteligência artificial e outros avanços digitais criaram oportunidades que a maioria de nós só poderia sonhar há algumas décadas. Como tal, só faz sentido que o ambiente empresarial moderno implique a transformação em um nível digital.

Neste guia vamos falar sobre a transformação digital e sobre como esse fenômeno está mudando a sociedade e a forma de fazer negócio. Acompanhe!

O que é transformação digital?

A transformação digital é a inclusão das tecnologias digitais em todos os setores de um negócio, alterando profundamente como você atua e agrega valor aos clientes.

Esse fenômeno envolve o uso de tendências tecnológicas para refazer um processo mais eficiente ou eficaz. A ideia é usar a tecnologia não apenas para replicar um serviço existente em uma forma digital, mas também para usá-la para transformar esse serviço em algo significativamente melhor.

A transformação digital pode envolver muitas tecnologias diferentes, mas os tópicos mais relevantes no momento são computação em nuvem, Internet das Coisas, big data e inteligência artificial.

Por outro lado, não se trata apenas da tecnologia: mudar os processos de negócios e a cultura corporativa são igualmente vitais para o sucesso dessas iniciativas. Os projetos de transformação digital são, muitas vezes, uma forma de organizações grandes e estabelecidas competirem com rivais mais ágeis e digitais. Esses projetos tendem a ser grandes em escopo e ambição, mas não estão isentos de riscos.

Embora a transformação digital seja uma das frases mais utilizadas na indústria de TI, as definições variam. O que todos podem concordar é que, sob o hype e a confusão, a transformação digital envolve algumas mudanças importantes na cultura de negócios.

Quais os impactos da transformação digital na sociedade?

As tecnologias têm um enorme impacto na sociedade. A transformação digital está afetando todos os setores em áreas como política financeira, emprego e concorrência.

Mas a digitalização não é um fenômeno novo. Por muitos anos esse conceito englobou desenvolvimentos tecnológicos em geral, especialmente em tecnologia da informação. O impacto da economia digital está sendo sentido em muitas áreas. Alguns dos serviços e produtos anteriormente análogos — como organização de viagens, música, cinema, traduções e mídia — estão se tornando digitais.

Quais os impactos nas empresas?

As empresas de hoje operam em um mundo de crescente complexidade, caracterizado por maiores volumes de dados, ciclos de negócios mais rápidos e clientes cada vez mais exigentes.

Nesse clima volátil, os modelos de negócios tradicionais, processos e conjuntos de habilidades podem colocar uma empresa em desvantagem competitiva. Em resposta, muitas empresas estão embarcando em um projeto de transformação digital para ajudá-las a impulsionar o crescimento da receita, aprimorar a experiência do cliente, melhorar a produtividade e gerenciar os riscos.

Soluções avançadas de memória e na nuvem estão abrindo as portas para oportunidades completamente novas para empresas em praticamente todos os setores. De empresas estabelecidas a startups ágeis, as empresas estão descobrindo que precisam repensar o negócio — e essas novas soluções são a chave para ajudá-las a criar processos inovadores e modelos de trabalho que os ajudem a permanecer competitivos.

Na era digital os clientes têm expectativas mais altas para os negócios que os atendem. Eles têm mais opções e mais visibilidade sobre preços e programação, e podem comunicar instantaneamente sua aprovação ou desaprovação de uma determinada empresa a uma rede estendida.

Em resumo, eles estão aplicando suas expectativas e comportamentos de suas experiências de consumo a suas interações no âmbito B2B — deixando muitas empresas lutando para reinventar seus processos centrais e acomodar essas novas demandas.

A transformação digital ajuda as empresas a desenvolverem processos mais fluidos, responsivos e orientados por dados, que agora são o pré-requisitos para o sucesso. Algumas das áreas em que as empresas estão usando a transformação digital para reestruturar processos e fazer uso mais inteligente de tempo, materiais, ativos e informações incluem:

  • experiência do cliente: fornecer uma experiência personalizada e consistente em todos os canais de engajamento para gerar receita mais alta e atender às expectativas de mudança de serviço e entrega de pedidos;

  • negócios em tempo real: eliminar as barreiras que impedem o acesso sob demanda a informações e recursos para que a tomada de decisões possa ser acelerada e os tempos de ciclo de negócios sejam reduzidos;

  • insights preditivos: prever mudanças nos padrões do cliente e do mercado por meio de modelagem e previsões que permitam aos tomadores de decisão ultrapassarem a concorrência;

  • colaboração entre empresas: reduzir o atrito entre as empresas para criar processos compartilhados e alavancar forças complementares;

  • colaboração de pessoas e máquinas: automatizar tarefas de rotina e análises intensivas de informações que são um empecilho para a produtividade dos funcionários.

Como implementar a transformação digital na empresa?

A transformação digital está relacionada à mudança associada à aplicação da tecnologia, mas não se trata apenas dessa adoção. Ela também é sobre como essas novas tecnologias afetam a maneira como trabalhamos, com quem trabalhamos e como criamos valor.

Você, provavelmente, já tem alguma forma de transformação digital acontecendo em sua organização. A automação de processos é um dos primeiros lugares em que as empresas exploram mudanças, mas a chave é começar pequeno e, em seguida, basear-se nessas iniciativas. Então, como começar?

Antes de iniciar o processo de mudanças, é fundamental avaliar onde você está. Um roteiro de transformação digital pode ajudar. Dependendo do nível de maturidade de sua organização, alguns processos podem ser significativamente transformados e outros não.

Áreas de sua empresa, como operações, podem já estar trabalhando para otimizar alguns de seus processos e, ao fazê-lo, podem ter introduzido novas tecnologias, como bot, inteligência artificial (IA), aprendizado de máquina ou realidade aumentada (AR).

Quais são as principais etapas?

Para desenvolver uma estratégia de transformação digital, algumas etapas são indispensáveis. Confira a seguir.

Defina o principal objetivo da transformação

A definição do objetivo geral é a etapa mais importante no desenvolvimento de uma estratégia de transformação digital, e é essa etapa que alinha e impulsiona as mudanças em todos os níveis da empresa, chegando até mesmo aos clientes e permitindo que o negócio crie uma vantagem competitiva sustentável.

Além disso, ela fornece um ponto de referência para avaliar e determinar ações específicas a serem tomadas e iniciativas para atuar no processo de transformação. Então, comece por aqui.

Pense na experiência dos usuários finais

Objetivos definidos, é hora de traçar a experiência desejada tanto para clientes quanto para funcionários. Como a transformação digital dá prioridade às experiências do usuário, em vez de se concentrar nos requisitos das novas soluções e nas limitações das tecnologias existentes, as empresas devem focar as experiências que desejam fornecer aos usuários finais.

Em outras palavras, nesta etapa, os objetivos gerais de transformação são definidos em metas mais detalhadas, que podem incluir como o trabalho de um funcionário pode ser simplificado e facilitado por meio de novos softwares, aplicativos ou funcionalidades, ou como um cliente pode ter melhor acesso ao catálogo de soluções da empresa.

Avalie as tecnologias existentes

O propósito dessa etapa é realizar um levantamento das tecnologias existentes na empresa. É fundamental determinar, com base nos objetivos estabelecidos, quais dessas tecnologias específicas precisam ser mantidas, atualizadas, automatizadas ou desativadas.

Uma boa estratégia para isso é combinar as tecnologias com os resultados que elas fornecem ou com os problemas que elas resolvem. Isso pode ajudar a priorizar aquelas que deverão ser atualizadas na transformação digital e alinhá-las aos objetivos e à experiência desejada.

Encontre parceiros para acompanhá-lo na jornada de transformação digital

Um dos grandes obstáculos que as empresas têm no processo de transformação digital é não ter o know-how interno para avançar com os projetos. É nesse momentos que os parceiros são críticos.

Esses parceiros devem estar prontos para:

Qual a importância do setor de TI nesse processo?

Os departamentos de TI evoluíram de um centro de custo para um parceiro estratégico. Eles atuam como colaboradores compartilhando tecnologias emergentes com a diretoria executiva, junto a ideias sobre como usá-la para obter uma vantagem competitiva.

Eles precisam ser capazes de compartilhar os inquilinos básicos de uma tecnologia e explicar sua possível aplicação ao negócio, além de mostrar ao pessoal como a tecnologia é usada para melhorar o fluxo de trabalho.

Mas qual é o papel de uma equipe de Tecnologia da Informação em tudo isso e como ela pode ajudar uma organização a atuar nessas condições? Essa ajuda certamente inclui uma automação gradual de algumas tarefas para realizar uma melhor gestão de custos e tempo de entrada no mercado, mas também inclui outros fatores. Muitas ações podem ser tomadas para ajudar as organizações, incluindo aquelas discutidas abaixo.

Senso de urgência

A importância disso é bem conhecida, especialmente no mundo da TI. Vamos explicar o que queremos dizer aqui em termos muito amplos. Uma operação ágil não está restrita a desenvolvedores ou fornecedores de software, mas é uma estrutura flexível e responsiva a mudanças rápidas nas necessidades e no ambiente de negócios de uma empresa.

Algumas empresas têm mais dificuldade ou menos interesse do que outras na introdução de um modo exclusivamente ágil. Dessa forma, muitas delas optam por um modelo misto.

Por exemplo, o Gartner prescreveu um modelo chamado “TI Bimodal”, que é caracterizado pela coexistência de dois modos de operação em TI. O primeiro introduz agilidade e uma resposta rápida às necessidades de negócios com tarefas rápidas, enquanto o segundo foca a confiabilidade e o controle de risco com planos de longo prazo e consistência de operação de TI.

Agilidade nas soluções implementadas

As soluções que uma empresa escolhe também devem ser ágeis. As plataformas e fornecedores implementados que trabalham com a empresa devem acompanhar sua evolução. Portanto, ao selecionar fornecedores, você provavelmente deve ter em mente a capacidade deles de atender aos seus requisitos futuros e as mudanças contínuas que você enfrenta.

Todas as soluções selecionadas também devem ser extensíveis e escalonáveis, a fim de responder rapidamente às mudanças de escopo geradas pelo ambiente de negócios e evoluir efetivamente com sua atividade comercial específica.

Uso do conhecimento da empresa

Na era digital a informação tornou-se um ativo importante e uma vantagem competitiva para as empresas. O aumento e a implantação exponencial de soluções de análise de dados, tais como big data e soluções de BI, mostram a importância de alavancar as informações como um ativo valioso para uma empresa.

A TI deve disponibilizar essas informações dentro da empresa de maneira acessível e utilizável. Isso começa com a implementação de um sistema eficiente de gerenciamento de conhecimento que reúne e sustenta esses dados na organização.

Essa informação deve, então, ser centralizada e consolidada. Para isso, os sistemas configurados pela TI devem estar todos conectados. A interoperabilidade permite a coleta e agregação de dados da empresa para possibilitar a melhor e mais rápida resposta às necessidades do mercado.

Benefícios da transformação digital para o negócio

Para introduzir o verdadeiro significado da transformação digital é fundamental fazer com que empresas entendam os principais benefícios para que o processo de adaptação se torne mais acessível e lucrativo. Confira!

Melhor eficiência

O que toda organização deseja? A satisfação do cliente pode ser um dos grandes benefícios, mas a eficiência aprimorada é um impulso significativo para a transformação digital. As organizações estão se afastando das intervenções manuais, pois a eficácia está começando a se tornar a expressão crítica.

Quando os processos manuais são substituídos por versões eletrônicas, há um fluxo de processo mais rápido que é colocado em prática, tornando o modelo de eficiência da organização uma história de sucesso a ser considerada.

Experiência do Cliente

Como dissemos, a satisfação do cliente é de extrema importância para qualquer organização. Por essa razão, se uma empresa precisa avaliar seu sucesso, é importante entender a qualidade da satisfação do cliente e os métodos usados ​​para chegar ao parecer final. Quanto melhores os níveis de satisfação do cliente, maior a taxa de sucesso da transformação digital para as organizações.

Tomada de decisão robusta

O que ajuda as empresas a alcançarem os dois primeiros pontos? Quando a gerência tem dados suficientes e bem planejados para tomar decisões acertadas, ela mostra a taxa de sucesso, a adequação e o nome da marca da empresa. Quanto mais sólidas forem as decisões, melhores serão as chances de alcançar as metas organizacionais no longo prazo. Eventualmente, esses métodos de direcionar metas organizacionais são o que levam um negócio ao sucesso.

Lucratividade aprimorada

A transformação digital é mais bem medida com margens de lucro no final do ano. Quanto maiores os lucros, melhor seria a motivação dos funcionários e mais significativa seria a confiança dos clientes na marca. Quando os lucros são aprimorados, mais decisões podem ser tomadas para melhorar a eficiência nos processos de negócios, que podem ser direcionados para melhorar o atendimento ao cliente.

Melhor penetração no mercado

Novos clientes podem ser adicionados às normas comerciais existentes penetrando em mercados inexplorados. Quando novos produtos são comercializados, é essencial realizar a segmentação para avaliar a qualidade do território de destino. Com maior eficiência e melhor tomada de decisões, o processo de penetração no mercado torna-se mais eficaz, o que ajuda a atrair clientes fiéis. À medida que a base de clientes se expande, aumenta a necessidade de lucros e melhora a satisfação do cliente.

Quando todos esses processos são combinados, eles formam uma cadeia, o que leva ao alcance dos objetivos de negócio pré-definidos. Cada benefício é interligado com o outro, o que é necessário para atingir as metas organizacionais gerais.

As decisões sólidas são sempre um requisito para uma melhor rentabilidade e satisfação do cliente, para impulsionar a essência da transformação e eficiência digitais dentro de cada área organizacional.

Erros que devem ser evitados ao realizar esse processo

Essencialmente, cada empresa está envolvida em alguma forma de transformação digital — convertendo o que já foi um processo baseado em papel em um processo digital online baseado na nuvem.

Os clientes estão exigindo aplicativos online, upload de documentos, assinaturas eletrônicas e aplicativos móveis. A concorrência intensa e as margens estreitas criam a necessidade de velocidade e eficiência, o que, na maioria dos casos, pode ser melhor realizado em um ambiente digital.

Transformar seus negócios em um ambiente digital é uma mudança muito mais significativa do que uma conversão de sistema. Sim, a nova tecnologia está no centro do trabalho, mas mudar para o digital inevitavelmente muda a forma como os clientes interagem com a sua empresa e como os funcionários realizam o trabalho. Veja!

Foco em objetivos de curto prazo

A transformação digital deve ser vista como um processo contínuo de mudança. Isso ocorre porque as expectativas dos clientes e as necessidades das empresas nunca são estáticas.

Embora os índices de sucesso de curto prazo, como o retorno do investimento (ROI), sejam úteis, podem ser enganosos no contexto de uma transformação. Em vez de se concentrar em ganhos rápidos, as empresas devem adotar uma visão de mais longo prazo. Métricas não tradicionais, como novos registros em plataformas digitais ou níveis de engajamento online, são formas melhores de medir o sucesso da transformação digital de uma organização.

Sem o compromisso de modificar o núcleo da organização, o legado dos antigos processos de negócios impedirá qualquer progresso real na transformação digital.

Acreditar que é tudo sobre a tecnologia

Transformações são muito mais do que implementar novas tecnologias. A tecnologia é apenas um facilitador: encontrar maneiras de melhorar a experiência do cliente deve ser o principal direcionador de todas as transformações digitais.

Obviamente, novas tecnologias são indispensáveis ​​quando se trata de implementação. Mas elas podem desviar a atenção do objetivo final: melhorias tangíveis no atendimento aos clientes.

Mudar muito rapidamente

Embora não haja nada de errado em ter objetivos ambiciosos, revisar uma empresa inteira é um processo intrinsecamente complicado e delicado. Enquanto a transformação acontece, os sistemas críticos devem continuar a funcionar sem interrupções. Em alguns aspectos, é como morar em uma casa enquanto ela está sendo reformada.

Diante disso, as transformações funcionam melhor quando executadas em etapas gerenciáveis, e não em impulsos massivos que podem causar o caos. Aqueles que lideram a transformação devem pensar nisso como uma maratona, não como uma sprint. Além disso, não há linha de chegada — a modernização da TI é uma jornada cíclica.

Não comunicar-se efetivamente

As transformações digitais exigem suporte em nível agudo e comunicação efetiva de cima para baixo. Uma desconexão entre a diretoria e o gerenciamento prático pode prejudicar uma mudança, pois as pessoas que entregam o projeto não entendem realmente a visão e a finalidade.

Garantir que a mensagem da diretoria seja transmitida significa identificar e envolver os principais influenciadores dentro da empresa. Vale lembrar que esses influenciadores nem sempre são aqueles em posições de liderança. Buscar feedback de clientes e funcionários durante a jornada de transformação deve ajudar a manter a iniciativa em andamento sem problemas.

Não contar com parcerias

Ficar exclusivamente em recursos internos é, muitas vezes, um grande erro. As transformações digitais são simplesmente muito especializadas e complicadas para que a maioria das organizações sejam bem-sucedidas sem consultores externos que tenham feito isso antes e possam servir como guias especializados — o outsourcing de TI.

As empresas precisam de pessoas que tenham uma boa compreensão das melhores práticas, bem como às realidades operacionais e preocupações do negócio — a gestão de outsourcing é uma excelente forma de fazer isso.

Preparar sua empresa para a transformação digital pode ser uma tarefa assustadora. É, afinal, um processo evolutivo que envolve todos os aspectos do seu negócio e nunca é ponto-final. No entanto, os CIOs e líderes de TI que conscientemente consideram as complexidades do processo de planejamento avaliam seu conjunto de tecnologias, assim como os pontos fortes e fracos operacionais, e conduzem a fim de construir uma base sólida para o sucesso desse processo e a saúde organizacional.

Quer ter acesso a conteúdos relevantes para ajudá-lo no processo de transformação digital da sua empresa? Assine nossa newsletter e receba diretamente em seu e-mail novidades sobre tecnologia e gestão de negócios!